APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

16º Encontro de Coordenadores de Saúde Bucal do Estado de São Paulo abre programações do 37º CIOSP

As programações do 37º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP) iniciaram em 31 de janeiro com o Encontro de Coordenadores de Saúde Bucal dos Municípios do Estado de São Paulo. O tradicional encontro, que já está em sua 16ª edição, lotou a sala com representantes da saúde bucal do estado para discutir “A integralidade na atenção em saúde bucal: pontos de atenção, fluxos e a rede de saúde bucal”.

A mesa solene de abertura do evento foi composta pelo presidente da APCD, Wilson Chediek, pelo presidente da ABCD, Silvio Cecchetto, pelo presidente do Crosp, Marcos Capez, pelo coordenador executivo organizacional do 37º CIOSP, Claudio Miyake, pelo secretário-executivo do Conselho Estadual de Saúde de São Paulo (CES/SP), Belfari Garcia Guiral, pela 1ª vice-presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems/SP), Carmem Silva Guariente representando o presidente do Cosems/SP, Carmino Antonio de Souza. Em seguida, juntou-se ao grupo na mesa solene Maria Fernanda de Montezuma Tricoli, da Secretaria de Saúde de São Paulo (SES/SP), uma das coordenadoras do evento. “É muito gratificante ver esse auditório lotado, isso significa que estamos lutando e não desistimos, apesar das dificuldades. Estamos muito unidos com as entidades - CRO, ABCD, APCD, e isso faz com que as decisões dentro da Odontologia pública também passem pelo consenso dessas instituições representativas da categoria. Ainda temos alguns obstáculos a enfrentar para nos inserirmos e fazer parte da saúde como um todo, mas já conquistamos muitas coisas. Agradeço, mais uma vez, esse espaço que temos no CIOSP, pois trata-se de um espaço muito importante para a saúde pública bucal, uma vez que é um dos maiores congressos de Odontologia do mundo”, discursou Maria Fernanda.

No período da manhã foram expostas três experiências de municípios diferentes sobre a questão da rede de saúde bucal, especificamente sobre a rede de cuidado da pessoa com deficiência, e a tarde rodas e conversas sobre as propostas e desfechos dos seguintes temas: “A proposta CAOPE-FORP/USP na integração ensino – Serviço e Rede de Saúde Bucal”; “Construindo Referências em Saúde Bucal na Região de Araçatuba”; e “A importância do AME Cirúrgico para a integralidade da Atenção em Saúde Bucal”.

“Quem estabelece a política e as diretrizes da saúde bucal é o poder público com o controle social, e temos aqui neste evento a possibilidade de conhecer, discutir e estabelecer propostas que chegarão até quem faz a política, isso é de extrema importância! Nossa Odontologia, principalmente no Estado de São Paulo é muito ascendente e precisamos juntar esses saberes, essas forças para que possamos realmente colocar a saúde bucal como parte das discussões da rede de atenção”, destaca Carmem, do Cosems/SP.

Para o secretário-executivo do CES/SP, “o SUS foi concebido de forma regional e integral e se fugirmos disso estaremos indo na contramão, não conseguiremos consolidar o sistema e sermos efetivos para uma saúde bucal concreta. A questão de regionalização é de importância que precisamos discutir, uma vez que as atividades não são conclusas por si só. Quando se fala em saúde é necessário dividir o dinheiro, por exemplo, com o restante da assistência; e como fazemos essa divisão se a gente não estiver inserido na questão regional e identificando para cada região e para cada momento a ação correta, inclusive por onde a gente inicia nosso trabalho que é a rede de atenção e suas referências e contrarreferências”, expõe Belfari.

“Em nome de toda a comissão organizadora do 37° CIOSP agradeço ao público presente nesse primeiro dia, abrindo com chave de ouro esta edição do evento. Tenho certeza que são raras as oportunidades em que há esta reunião com a presença maciça daqueles que, particularmente em seus municípios tentam fazer um grande trabalho em prol da Saúde Bucal do Estado de São Paulo. Todos nós sabemos e temos a consciência dos desafios e dificuldades que cada um de vocês tem – já fui secretário de saúde e coordenador de saúde bucal. Através desse trabalho conjunto, com todas as entidades, quem sabe a gente possa mudar esse quadro e fazer com que a saúde bucal tenha o seu devido valor e os investimentos necessários para a realização dos trabalhos”, afirmou o coordenador executivo organizacional do 37° CIOSP, Claudio Miyake.

Da Redação

Veja também

Clube de benefícios
+

Seu pet merece o melhor!

7% de desconto

Saiba mais

Direto da fábrica para sua casa!

Até 30% de desconto

Saiba mais

Oferece um catálogo completo de livros!

Descontos especiais

Saiba mais

Desconto exclusivo aos associados.

Até 40% de desconto

Saiba mais