A PHP Error was encountered

Severity: Notice

Message: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE

Filename: hooks/lang.php

Line Number: 26

A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at E:\inetpub\portalapcd2016\system\core\Exceptions.php:185)

Filename: libraries/Session.php

Line Number: 675

Portal APCD - Dia Mundial da Saúde: campanha enfatiza a importância da comunicação em casos de depressão
APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

Dia Mundial da Saúde: campanha enfatiza a importância da comunicação em casos de depressão

Neste ano, o tema da campanha mundial é “Depressão: vamos conversar”

No marco do Dia Mundial da Saúde, celebrado em 7 de abril, a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil promoveu no dia 3 de abril um amplo debate entre especialistas e convidados sobre a depressão. Neste ano, o tema da campanha mundial é “Depressão: vamos conversar”.

Em participação por vídeo, a diretora da OPAS/OMS, Carissa F. Etienne, lembrou que a depressão não discrimina e pode afetar pessoas de todas as idades, raças e origens. “A depressão afeta não só você, mas os que estão à sua volta: sua família, seus amigos e colegas. Afeta comunidades e sociedades e tem um alto custo social e econômico. Devido ao estigma associado à depressão, poucos querem falar sobre ela”.

Mesmo ainda sendo considerada um tabu na sociedade, justamente pelo estigma que a acompanha, até a depressão mais grave pode ser superada com tratamento apropriado, lembrou Etienne. “O primeiro passo para receber tratamento é falar. Se você conhece alguém com depressão, escute o que ela tem a dizer. Se você sofre de depressão, dê o primeiro passo hoje. Fale com alguém.” Para a diretora da OPAS/OMS, é tempo de romper o silêncio e acabar com os preconceitos que cercam esse transtorno mental. “Toda pessoa com depressão merece apoio, respeito e bons cuidados”, ressaltou.

Mónica Padilla, representante substituta da OPAS/OMS no Brasil, afirmou que a falta de apoio às pessoas que vivem com transtornos mentais, somado ao medo e ao estigma, impede muitas pessoas de terem o tratamento que necessitam para uma vida saudável e produtiva. “É preciso gerar condições para que se possa falar de depressão nos diversos ambientes da vida, no trabalho, na família, em relação às características diferentes para os idosos, para os jovens, homens e mulheres. Enfim, precisamos falar da depressão para dar voz às pessoas que enfrentam esse problema”, defendeu.

Em nível mundial, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas vivem com depressão. Nas Américas, o número de pessoas afetadas é de cerca de 50 milhões. “Temos que ser mais acolhedores com pessoas com sintomas de depressão”, atentou Roberto Del Águila, coordenador da Unidade Técnica de Determinantes Sociais e Riscos para a Saúde, Doenças Crônicas Não-Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS/OMS.

Segundo Águilla, embora muitas pessoas com mais de 60 anos sofram de depressão, o transtorno mental pode ter início ainda na infância e adolescência. “O problema com a depressão durante a adolescência é que muitas vezes ela desencadeia o consumo de álcool e outras drogas, e também a violência. Não temos que buscar entender o alcoolismo e adição, mas compreender a depressão, que leva ao uso dessas substâncias”.

Thereza de Lamare, diretora do Departamento de Ações Programáticas Estratégicas do Ministério da Saúde, apresentou um panorama da depressão no Brasil. “A Pesquisa Nacional de Saúde, publicada em 2013, traz alguns aspectos importantes sobre as doenças não-transmissíveis. A depressão é uma delas. São 11 milhões de brasileiros com esse transtorno, o que nos chamou muito a atenção”, afirmou.

Por sua vez, Cinthia Lociks, coordenadora geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do Ministério da Saúde, observou que as mulheres são as mais afetadas e que essa prevalência pode ser explicada pela falta de diagnóstico na população masculina. “Os homens têm uma resistência maior a buscar serviços de saúde. Talvez isso possa explicar a diferença de incidência da depressão entre mulheres e homens”, alegou.

Fonte: OMS

Veja também

Clube de benefícios
+

Eletroportáteis com até 30% de desconto para...

Até 30% de desconto

Saiba mais

Desconto de até 15% em produtos Sony direto da...

Até 15%!

Saiba mais

Promoção especial Zekrya: compre e leve em...

50% de desconto

Saiba mais

Desconto exclusivo aos associados e dependentes...

30% de desconto aos associados e dependentes da APCD

Saiba mais