APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

Falta de higiene e baixa imunidade podem provocar infecção urinária

Outras causas também desencadeiam o problema

A infecção urinária é muito frequente na população, principalmente nas mulheres, após a puberdade. Como qualquer infecção, está ligada à má higiene e baixa imunidade, mas podem existir outras causas que desencadeiam, como a relação sexual desprotegida ou não urinar após a relação, o uso de roupas úmidas por muito tempo, a anatomia, o pós-operatório ou segurar muito o xixi.

Por que é mais comum entre as mulheres? – O primeiro motivo é o tamanho da uretra masculina e feminina, enquanto a das mulheres é de 3 cm, a dos homens possui 6 ou 7 cm, em média, ou seja, o acesso das bactérias é mais fácil e rápido nas mulheres. O segundo motivo é que as mulheres urinam com menos frequência e isso faz com que a uretra seja lavada menos vezes e as bactérias tem tempo de "escalar" a uretra. Quando o xixi passa, ele "lava" aquela região. Outro motivo é que a próstata dos homens produz uma substância que os protege contra infecções e por último, algumas mulheres têm o hábito de se limpar no sentido errado (do ânus para a vagina), o que leva as bactérias para a região. A forma correta é no sentido vagina-ânus.

Tipos de infecção e sintomas – A infecção urinária pode ocorrer na uretra, na bexiga ou no rim. Dependendo da região, os sintomas e a gravidade são diferentes. Quando ocorre na uretra e na bexiga, os sintomas são os mesmos: aumento na frequência e urgência para urinar, mesmo sem sair muito xixi, e ardência.

Se a infecção é no rim, o quadro é mais grave e os sintomas são: febre, dor nas costas, fraqueza, vômito, alterações no hábito intestinal e perda de apetite. Em casos extremos, a pessoa pode entrar em coma e até morrer. Em todos os casos, pode haver mudança na coloração da urina, além de sangue e resíduos.

Tratamento – O tratamento para infecção urinária é sempre com antibiótico. Quando há tempo, o correto é fazer um exame de urina para descobrir o tipo de bactéria e, então, usar o medicamento correto. Porém, na maioria das vezes, os pacientes estão sofrendo muito com os sintomas e não há tempo para isso. Quando a infecção é recorrente é importante fazer uma investigação para descobrir a causa.

Prevenção – Urinar sempre que tiver vontade, tomar bastante água, fazer xixi depois da relação sexual e se limpar no sentido correto, não trazer o papel higiênico do ânus para a vagina.

Gestante – É muito comum as gestantes terem infecção urinária e a diferença é que boa parte delas não tem sintomas, por isso é importante o exame de urina no pré-natal. Se não tratada, a infecção pode evoluir, ir para o rim e comprometer as funções do órgão levando ao nascimento prematuro do bebê ou até abortamento. Tomar bastante água e não segurar o xixi são as principais dicas de prevenção.

 

Fonte: G1

Veja também

Clube de benefícios
+

Descontos exclusivos! Aproveite!

Descontos especiais

Saiba mais

Acesse o site e verefique os descontos!

Descontos especiais.

Saiba mais

Desconto especial para Associados

Descontos especiais

Saiba mais

Programa de Vantagens Dell!

Descontos especiais

Saiba mais

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência em nossos serviços. Se quiser ainda, consulte nossa Política de Privacidade.