APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

Cirurgiões-Dentistas devem tomar vacina contra o sarampo

Ministério da Saúde orienta a vacinação de todos os profissionais de saúde, mesmo se já são ou não vacinados

Considerado erradicado no Brasil desde 2016, o número de casos confirmados de sarampo subiu para 633 no Estado de São Paulo, segundo novo balanço divulgado em 30 de julho, pela Secretaria Estadual de Saúde. O último levantamento divulgado no dia 19 de julho apontava 484 casos, o que representa crescimento de 30% em 11 dias.

Por causa dessa explosão no número de casos nos últimos meses, uma campanha especial de vacinação na capital e em outras 14 cidades da Grande São Paulo busca imunizar 4,4 milhões de pessoas.

De acordo com informações da SES, o surto na capital paulista teve origem em hospitais privados. “São pessoas que têm planos de saúde e que viajaram para o exterior ou outras regiões do país e voltaram infectadas. Como o sarampo é uma doença que estava praticamente erradicada, os serviços de emergência dos hospitais não adotaram as medidas de prevenção e os cuidados necessários no cuidado a esses pacientes. Tivemos, inclusive, profissionais de saúde contaminados”, afirma o vice-presidente do Sindhosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo), Luiz Fernando Ferrari Neto.

Para evitar uma possível epidemia, o Ministério e a SES orientam a vacinação de todos os profissionais de saúde, mesmo se já são ou não vacinados. A Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Fehosp) encaminhou um comunicado alertando que todos os colaboradores de hospitais, clínicas, laboratórios, consultórios, empresas de home care, consultórios odontológicos e demais estabelecimentos de saúde do Estado de São Paulo precisam ser vacinados com urgência. 
O presidente da APCD, Wilson Chediek, alerta que todos os Cirurgiões-Dentistas devem se imunizar, e isso também vale para a equipe que compõe o consultório odontológico (ASB, TSB, recepcionista, secretária etc.). A medida é importante para evitar o avanço da doença entre a população. ”
Os profissionais de saúde devem tomar a vacina do sarampo em duas doses, com intervalo de 30 dias, independentemente da idade. 
Chediek também ressalta que Cirurgiões-Dentistas precisam estar atentos aos sintomas e ao diagnóstico do sarampo”. Os sintomas iniciais apresentados pelo doente são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal-estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. São comuns lesões muito dolorosas na boca.
Casos suspeitos devem ser isolados e comunicados imediatamente às secretarias municipais de saúde e vigilância sanitária local.

 
Fonte: FHOESP

Veja também

Clube de benefícios
+

Descontos especiais pelo Clube de Benefícios.

Até 15% de desconto

Saiba mais

Imagens para Redes Sociais

20% de desconto

Saiba mais

Muita diversão em condições especiais!

Até 60% de desconto

Saiba mais

Descontos exclusivos na Rede Drogasil

Descontos especiais

Saiba mais