APCD - Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas

Má saúde bucal é um grande contribuinte para a desnutrição em idosos

Estudo mostrou que a prevalência global de desnutrição na população foi de 12%

A desnutrição é comum entre os idosos. Embora tenha efeitos tremendos sobre a saúde geral e a qualidade de vida dos pacientes, muitas vezes é esquecida pelos cuidadores ou responsáveis.

Um novo estudo liderado por pesquisadores da University of North Carolina em Chapel Hill tem mostrado que a má saúde bucal é um importante fator de risco para desnutrição. Os resultados destacam que os cuidados de saúde dentária e programas de assistência alimentar para as pessoas idosas são necessários.

O estudo, intitulado "Fatores de risco para desnutrição entre adultos mais velhos no departamento de emergência: um estudo multicêntrico" e publicado no Journal of the American Geriatrics Society, incluiu 252 adultos com idade igual ou superior a 65 anos que receberam cuidados em três departamentos de emergência na Carolina do Norte, Michigan e New Jersey, no qual eles foram triados para desnutrição e então entrevistados sobre a presença de fatores de risco.

A prevalência global de desnutrição na população no estudo foi de 12%. Dos fatores de risco estudados, achou-se que a má saúde oral teria o maior impacto sobre a subnutrição. Mais de 50% dos pacientes do estudo tiveram alguns problemas dentários, e tais pacientes foram três vezes mais propensos a sofrer de subnutrição. 10% dos pacientes apresentaram a insegurança alimentar – definida com base nas respostas a questões relativas a não ter comida suficiente, comer menos refeições e ir para a cama com fome. A insegurança alimentar também foi fortemente associada com a desnutrição. Outros fatores associados com a desnutrição que podem contribuir para o problema incluem isolamento social, depressão, efeitos colaterais da medicação e mobilidade limitada.

Dos três lugares, pacientes atendidos no departamento de emergência da Carolina do Norte tiveram a taxa mais elevada de desnutrição (15%). Os pesquisadores observaram que a Carolina do Norte também tem uma das mais altas taxas de idosos que vivem abaixo da linha da pobreza (classificado em terceiro dentre 50 estados).

Collin Burks, um estudante de medicina da universidade e autor líder do estudo, disse: "Melhorar a saúde oral em adultos mais velhos será mais desafiador, mas também importante. Medicare não abrange os cuidados de saúde dentária. Resolver problemas dentários não só torna mais fácil para estes indivíduos comer, mas também pode melhorar a sua autoestima e qualidade de vida e saúde geral. Precisamos de métodos acessíveis economicamente de prestação de cuidados dentários para adultos mais velhos".

Fonte: Dental Tribune

Veja também

Clube de benefícios
+

Serviços especializados aos associados da APCD

Descontos especiais!

Saiba mais

Câmeras e assessórios com descontos.

20% de desconto

Saiba mais

É intercâmbio que você quer?

Descontos Especiais!

Saiba mais

Imagens para Redes Sociais

20% de desconto

Saiba mais